sessoes ordinarias

SESSÕES ORDINÁRIAS:

segundas-feiras, às 16 horas.
Diego propõe a instalação de bancos inclusivos em praças do município
Diego propõe a instalação de bancos inclusivos em praças do município

O lazer é um direito de todos e, inclusive, é previsto em lei. Ocorre que, para alguns nichos da sociedade, ainda não há como desfrutar dos espaços públicos nos momentos de lazer. Um desses nichos, que ainda apresentam grandes restrições e falta de possibilidades para usufruir os espaços públicos, é o dos deficientes físicos.

Permitir a interação de crianças com mobilidade reduzida e necessidades especiais em uma praçinha com seus amigos, esse é o objetivo de uma indicação proposta pelo vereador Diego Portal (PDT). A ideia é disponibilizar bancos inclusivos (adaptados) em praças públicas do município de Santo Antônio da Patrulha.

Segundo o vereador, a iniciativa visa disponibilizar maior acessibilidade para que todas as crianças possam aproveitar os espaços públicos e se divertirem.

Diego argumenta que tal indicação se faz muito necessária atualmente, pois muito se fala em acessibilidade e inclusão. Os próprios brinquedos e bancos inclusivos permitem que as crianças com e sem deficiência usufruam do espaço público juntas, como por exemplo, num banco com espaço para adaptar a cadeira de rodas e, ao lado, um assento convencional, permitindo que as crianças usem ao mesmo tempo, promovendo a inclusão. As crianças poderão vivenciar as oportunidades e não as suas dificuldades. Segundo ele, a cidade cresce e precisamos adequar e solucionar alguns problemas existentes oferecendo comodidade com justiça e igualdade. Tudo que é público, precisa também ter acessibilidade.

“Minha sugestão é escolher aquelas praças e locais que são mais utilizados, como a Praça da Boa Viagem e a Praça Getúlio Vargas, também conhecida como Praça da Valbarú. E depois expandir para os outros bairros”.

Os bancos inclusivos garantem a inclusão a crianças de todas as idades, e possibilitam a elas a integração com outras crianças, desta forma além de socializar e se desenvolver, é possível vencer a barreira do preconceito e da discriminação através da brincadeira e uma boa conversa.

Detalhes

Escrito por: Claudio Franken - Assessoria de Imprensa
Categoria: Notícias
Postado: 18/08/2022
Atualização: 18/08/2022
Acessos: 34

Compartilhar

whatsapp facebook twitter