Bacana pede informações sobre segurança armada no Hospital Santo Antônio

 

Na última reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Santo Antônio da Patrulha, ocorrida em 09 de abril, o vereador João Luis Bacana, levantou a questão sobre o modo como é feita a segurança no Hospital Santo Antônio.


Bacana protocolou o Pedido de Informações nº 130/2018, solicitando qual a empresa que faz a segurança armada na casa de saúde e seu respectivo custo. Além disso, também questionou se esta segurança é feita por pessoal com treinamento específico para uso de armas.


Ao falar sobre o assunto em tribuna, o vereador salientou que em outros hospitais da região, como Porto Alegre, Rolante, Riozinho e Osório, os seguranças não portam armas, levantando mais uma vez a dúvida sobre o motivo destes profissionais estarem armados em Santo Antônio da Patrulha. Além disso, Bacana também quer saber se os contratados são realmente profissionais treinados para portar armas de fogo e se estão preparados psicologicamente para agir em situações críticas.


Outra duvida do edil é sobre o por quê a empresa responsável pela segurança da Santa Casa de Santo Antônio é feita por uma empresa de fora do município e enfatizou que há muitas empresas do ramo na cidade que deveriam ser valorizadas, inclusive barateando o custo, o que poderia gerar investimento em outras áreas como médicos, medicamentos e outras benfeitorias no hospital.


O pedido foi referendado pelos vereadores André Selistre, Eronita Andrade, Valtair Andrade, Rodrigo Massulo, Marcelo Gaúcho, Samuel Souza, Dirceu Machado e pelo Presidente da Casa, Jorge Eloy de Oliveira.