Balneário Público da Lagoa dos Barros é esquecido

Balneário público de grande movimentação há algumas décadas, a Lagoa dos Barros, é localizada entre as cidades de Santo Antônio da Patrulha e Osório, às margens da BR 290 cerca de 15 km.

É uma Lagoa habitada por uma rica fauna e flora. Em Santo Antônio da Patrulha, há um balneário municipal que no verão é o ponto de encontro do pessoal da região, bem como de outros locais que vem para descanso e a única praia da lagoa, que conta com guaritas de salva-vidas e bares. Á partir deste mês de novembro dezenas de famílias, principalmente nos finais de semana, frequentam a Lagoa que tem a maior captação de água do planalto.

Os vereadores Marcelo Gaúcho e Samuel Souza (PTB), estiveram visitando nesta quarta-feira (31) e observaram o abandono evidente logo na chegada ao local. A praça e as churrasqueiras que foram construídas, dentro do balneário, não oferecem as mínimas condições de lazer.

No local não há iluminação pública e toda a estrutura está tomada pelo mato e restos de objetos utilizados e descartados por pessoas que ali ainda passam, sem qualquer segurança.

A vegetação alta, o terreno íngreme e há lixo doméstico espalhado por todo o balneário. Chegando à margem da Lagoa, o cenário não é muito diferente, com sacolas plásticas e garrafas pets ocupando o lugar antes disputado pelos banhistas.

Além da questão ecológica, o abandono do balneário da Lagoa dos Barros também afeta a qualidade de vida dos moradores daquela região.

Em relação ao nível da Lagoa dos Barros, hoje medindo 11.14 metros, já estão realizando puxadas d’agua e o sangrador com a vazão máxima.