Pais de alunos da Educação Infantil se manifestam na Câmara

Na segunda-feira, dia 8, na 10ª Sessão da Câmara de Vereadores, o secretário da Mesa Diretora André Selistre (PSB) leu uma carta encaminhada pelos pais ao Legislativo. A informação da carta é de que não há condições para atender as turmas, devido aos horários de trabalho das cuidadoras sociais das EMEI’S no município de Santo Antônio da Patrulha. Estavam presentes na Sessão professores, pais e alunos.

Uma resolução do Conselho Municipal de Educação (02/2016) prevê que as turmas de educação infantil não podem ser acompanhadas apenas por um profissional da educação, para que não corram o risco de ficar sozinhas em sala de aula em situações em que o profissional tenha que se ausentar.

Em Santo Antônio da Patrulha, as turmas de berçário e maternal são atendidas por uma professora e uma cuidadora, porém as professoras cumprem os seus dois turnos de 6h, enquanto as cuidadoras cumprem carga horária de 8h. Portanto, ficam as crianças 4 horas com apenas um profissional em sala de aula. A Administração Municipal se manifestou em nota, dizendo estar trabalhando para que em 40 dias todas as escolas de Educação Infantil estejam funcionando com mais de um profissional em tempo integral nas turmas de Berçário II e Material I, conforme acordado em reunião com familiares e Conselho Municipal de Educação. Estagiários estarão ocupando essas vagas de cuidadores. Os pais, no entanto, acham que uma solução definitiva precisa ser encontrada e não enxergam com bons olhos a contratação de estagiários, em função do vínculo criado com a criança, já que o estágio pode ser encerrado a qualquer momento.

Todos os vereadores se manifestaram na tribuna referente a situação.