Marcelo Gaúcho reúne-se com saúde do município para ajudar crianças do interior

 

Em visita a Escola Municipal de Ensino Fundamental 12 de Outubro, na localidade de Imbiruçu, interior do município de Santo Antônio da Patrulha, o vereador Marcelo Gaúcho surpreendeu-se com a condição de saúde de dois meninos, irmãos, alunos daquela escola. Ambos têm uma deficiência visual grave e hereditária e, após os professores tentarem contato com autoridades competentes, não obtiveram auxílio para um tratamento adequado.

Marcelo então marcou uma reunião com a gestora do Hospital Santa Casa de SAP, Louise Chagas, e com o Secretário de Saúde, Charlis Santos, para encontrar meios de ajudar não só esses dois meninos, como muitos outros que se encontram na mesma situação, em comunidades do interior do município, que não tem cobertura de programas de saúde, como agentes de saúde, ESF’s ou Unidade Móvel.

O Hospital e a Secretaria de Saúde já estão organizando um mutirão de atendimento ambulatorial com médicos Oftalmopediatras para suprir as necessidades de pacientes já agendados nos Postos de Saúde e região (já que Santo Antônio é referência nessa área). A princípio, o trabalho maior para esse mutirão, será reduzir à zero o número de absenteísmo, ou seja, pessoas que marcam a consulta mas não comparecem no dia, tirando a oportunidade de outro paciente consultar.

Quanto ao problema dos meninos com deficiência visual, devem ser encaminhados ao Posto para consulta com médico especialista, para que o profissional diga qual o tratamento adequado. Marcelo, inclusive já conseguiu a doação de óculos para os dois, caso esta seja a necessidade, de óticas situadas na cidade.

Dessa reunião, surgiu a ideia de construir um projeto entre Secretarias de Educação e Saúde para que dentro da escola se faça um mapeamento das necessidades de saúde dos alunos e, após, encaminhar essas demandas para a Secretaria de Saúde, onde possa ser dado o tratamento apropriado a estas crianças, pois muitas vezes as professoras conseguem detectar antes dos pais algum problema em seus alunos.

Marcelo acredita que a união entre estes dois órgãos pode ter um efeito mais rápido em relação à burocracia do sistema e favorecer muitas crianças que não tem acesso ao serviço de saúde da cidade.