Projeto “Cidade Monitorada” é a nova aposta para aumentar a segurança dos patrulhenses

Blindar eletronicamente a cidade e, assim, aumentar a sensação de segurança ao inibir a ação de criminosos, por exemplo, é um dos objetivos do projeto “cidade monitorada”.  A proposta, do Presidente da Casa Legislativa, André Selistre (PSB), tramita na Câmara.

O Projeto de Lei 029/20 dispõe sobre o desconto de IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) a empresas e munícipes que instalarem câmeras de videomonitoramento de alta resolução em frente a seus estabelecimentos comerciais ou imóveis residenciais.

A proposta prevê o sistema com gravação 24h por dia, que possibilite o reconhecimento das pessoas e placas de veículos captadas pelas câmeras.

“A criminalidade violenta é um mal que percorre todos os municípios. Ano após ano acompanhamos a elevação das taxas de delitos”, lembra Selistre.

O projeto tramita em caráter conclusivo e está sendo analisado pela Comissão Constituição e Justiça, aguardando a conclusão do IGAM (Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos) e o parecer da Prefeitura Municipal.