Fechamento de bares volta a ser discutido na Câmara

Nesta segunda-feira, dia 01, reiniciou o debate na Câmara de Vereadores sobre a polêmica questão do fechamento de bares e afins por parte do poder público municipal. Alguns proprietários de bares procuraram os vereadores para criticar e lamentar a forma como os ambientes vem sendo impedidos de funcionar, principalmente, nos dias de melhor público e, respectivamente, maior renda.

O vereador Samuka (PTB) salienta que o objetivo é discutir as medidas possíveis que poderão ser adotadas pela Prefeitura viabilizando o funcionamento parcial do comércio durante o período de quarentena em razão do novo coronavírus. A expectativa é avaliar a possiblidade de reabertura dos bares, discutir mecanismos de apoio, contando com acesso restrito e redução de aglomeração. 

Para o Secretário Geral de Governo, Planejamento e Gestão, Ferúlio José Tedesco, seria importante o encaminhamento por parte do Poder Legislativo de uma indicação ao executivo para avaliar e ver a possibilidade de uma flexibilização.

“Santo Antônio da Patrulha não vive uma fase tão boa para a iniciativa privada. Todo fim de semana um comércio deste segmento fechado isso é ruim para a cidade. Temos de resolver esse dilema”, salientou Samuka.

Durante a 16ª Reunião Ordinária da Câmara de Vereadores desta segunda-feira, o Poder Legislativo encaminhou a Indicação nº 030/20 sugerindo que seja flexibilizada a abertura dos bares, com o comprometimento de seus respectivos proprietários, mediante documento assinado, de que sejam respeitadas algumas restrições que serão criadas para que, assim, possam retornar suas atividades.

Estiveram presentes o Presidente do Legislativo, André Seliste, e os vereadores Valtair Andrade, Marcelo Gaúcho, Samuel Souza, João Luis Moreira da Silva, Jorge Eloy de Oliveira, Jair Belloli, Rodrigo Massulo e a vereadora Eronita Andrade.