Vereadores se encontram com moradores de Portão I para falar sobre saúde

 

Após encaminhar ao Prefeito o Requerimento nº 291/2017, solicitando que, através da Secretaria Municipal da Saúde de Santo Antônio da Patrulha, seja permitido que os moradores das localidades de Portão I, Boa Vista e Lomba Vermelha possam buscar atendimento médico, junto ao Posto de Saúde da localidade da AGASA, o vereador Valtair Andrade marcou uma reunião com moradores da localidade de Portão I.


O encontro foi promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR), em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Antônio da Patrulha e pelo vereador, e ocorreu na noite desta terça feira, 18, no Salão Paroquial da comunidade de Portão I. Os vereadores Rodrigo Massulo e Charlis Santos também estavam presentes.


Os participantes da reunião, fazem parte de uma turma de aula, ministrada pelo SENAR, que atende mais de 3 milhões de brasileiros do meio rural, todos os anos, contribuindo para sua profissionalização, sua integração na sociedade, melhoria da sua qualidade de vida e para o pleno exercício da cidadania. Durante essas aulas, ministradas 3 vezes por semana, eles sinalizaram, dentre outras demandas, a necessidade de locomoção até o Posto Central , tendo mais perto o Posto da Agasa para atendimento à comunidade.


Atento as reivindicações da população, Valtair fez o requerimento e agendou esse encontro com a Secretária Municipal da Saúde, Magda Bartikoski, para saber da viabilidade da proposta. Magda indicou que a partir de primeiro de agosto deste ano, a comunidade poderá ser atendida no Posto da Agasa, e que as Agentes Comunitárias já estão mapeando os moradores para que o atendimento seja mais adequado e completo.


O vereador também falou sobre a Unidade Móvel de Saúde na localidade, e, segundo a Secretária, o veículo estará uma vez por mês lá. E, dependendo da demanda, poderá ir até duas vezes ao mês. “Continuaremos lutando para que as comunidades do interior tenham atendimento digno, pois elas merecem uma atenção especial do poder executivo na área da saúde”, completa Andrade.