Como diz o ditado, o bom filho a casa torna. Após 12 anos atuando no DEM (antigo PFL), o vereador Adelino Stecanela retornou ao seu partido de origem, ao se filiar no último dia 18, ao PMDB.

Em sua sala de trabalho, Adelino formalizou sua entrada no partido, tendo o aval dos principais líderes da sigla em Santo Antônio, Daiçon Maciel da Silva, Ferulio José Tedesco e André Randazzo dos Reis.

A decisão de trocar de partido não ocorreu de um dia para o outro, revela Stecanela. Vários fatores o levaram a tomar esta atitude, muito bem pensada e analisada. Entre eles, está o desgaste da sua ex-sigla com a dissidência de filiados e líderes. A indefinição quanto à ideologia partidária, a falta de união e o distanciamento também pesaram para a saída de Adelino do Democratas.

“Eu não me identificava mais com o partido. Não vou renegar a história de sucesso e conquistas que tive, mas nos últimos anos muitas coisas aconteceram que fizeram rever meu posicionamento dentro do DEM”, afirmou.

Com a nova lei eleitoral, que possibilita a janela de seis meses para troca de partido, Stecanela viu a possibilidade de escolher um novo rumo político, que melhor representasse a sua forma de pensar, do qual compartilhasse projetos para o município. Foi neste momento que recebeu o convite do PMDB.

Ele revela que foi sondado por outras siglas partidárias, no entanto, a questão familiar, e principalmente, a atuação da juventude peemedebista que vem se destacando com uma mobilização firme e ideias novas para a cidade, foi fundamental para optar pelo PMDB como seu novo partido.

Questionado com relação a uma pré-candidatura a reeleição ao legislativo, Adelino Stecanela se mostrou reservado. Ele destacou que está a disposição do PMDB e deixou claro que não “veio para tirar o lugar de ninguém”, mas sim para somar e contribuir em um novo projeto que possa colocar Santo Antônio da Patrulha novamente no caminho do crescimento e desenvolvimento.

 

FOTO: Adelino Stecanela fala da tribuna como novo vereador do PMDB

O vereador André Randazzo dos Reis (PMDB), promulgou, na noite de 17, durante a 7ª reunião ordinária, 06 (seis) Projetos de Lei que estavam pendentes pelo “silêncio” do Prefeito.

Dois dos projetos rejeitados por Paulo Bier e que acabaram se tornando Leis pelas mãos do presidente, por falta de justificativa legal para vetá-los, foram os de números: 7.583 que oferece incentivos às atividades agrícolas no município, de autoria de André Randazzo dos Reis; e o 7.581 que inclui no calendário de Eventos Oficiais de Santo Antônio da Patrulha a Feira do Material Escolar – Sacolão Patrulhense do material escolar, a ser realizada no mês de janeiro, de autoria da vereadora Margarete Pereira.

Mas não foi apenas o vereador peemedebista que sofreu com o parecer desfavorável a um de seus projetos. Até mesmo, a vereadora da situação, Margarete Pereira (PP), viu o seu Projeto, dispondo sobre os estabelecimentos comerciais que colocam à disposição, mediante locação, computadores e máquinas para acesso à internet, receber veto do Executivo, conforme Lei 7.584/2016.

Duas denominações de ruas, não aprovadas por, segundo a Procuradoria da prefeitura por estar em desacordo com a legislação vigente, também tiveram o veto derrubado, se tornando lei e recebendo os nomes de Orgelo Nunes Pereira (Lei 7.585/2016) e Rubens Rodrigues Machado(Lei 7.586/2016).

O presidente ressalta que a promulgação das Leis foram embasadas no parecer do Procurador Jurídico do Poder Legislativo, que não apontou nenhuma irregularidade nas mesmas, bem pelo contrário, afirma André Randazzo.

“Acredito que o “silêncio” do Prefeito em não sancionar esses projetos tem reflexo nas votações dos projetos originais e nas derrubadas dos vetos, que foram por ampla maioria”, relatou André Randazzo dos Reis.

 

 

Foto: Presidente explica derrubada de vetos do prefeito e promulgação de Leis

Nesta quinta-feira, 17, o vereador atingiu a marca de dez distinções indicadas por pesquisas populares, ao receber da Marka Pesquisa e Publicidade o prêmio de Destaque Profissional 20016, na categoria, vereador mais atuante.

“Neste quase oito anos como vereador esse já é o meu décimo prêmio. Claro que este tipo de premiação envaidece, no entanto mais do que a questão de ego, cada troféu traz uma simbologia muito maior. Ele representa a avaliação do povo sobre a conduta do vereador. E isso é o que importa de verdade. Por isso estou tão feliz e gratificado em receber mais esse troféu”, disse João Luís Bacana.

 

Foto: Bacana recebe das mãos de representante da Marka troféu por sua atuação no Legislativo.

Leia aqui o resumo da Ordem do Dia e do Expediente da 8ª Reunião Ordinária da Câmara, realizada no dia 21 de março.

Acompanhe tambem o áudio da Sessão clicando no ícone Câmara em áudio - No Ar

A qualificação é necessária para se executar qualquer tipo de atividade adequada no mercado profissional. Então porque essa condição não se aplicaria para as pessoas que atuam em estabelecimentos geriátricos ou classificados como asilos.

Foi pensando desta forma que o vereador Tadeu Neves (PP), solicitou ao prefeito de Santo Antônio da Patrulha, durante a reunião ordinária da Câmara, realizada no último dia 14, que remeta um projeto de lei que vise à obrigatoriedade por parte de asilos e clínicas a exigência por parte de seus servidores o Curso de Capacitação e Formação de Cuidador de Idosos.

Tadeu justifica tal pedido, analisando que com o aumento da expectativa de vida, todos devem se preparar para ter uma velhice tranquila e feliz. Ao mesmo tempo, destaca ele também é necessário entender que é preciso estar pronto para conviver com entes queridos de idade avançada, já que eles necessitam de uma atenção toda especial.

“O aumento progressivo dessa população impõe o resgate do papel do Cuidador, e a complexidade cada vez maior da organização da sociedade reforça a necessidade de preparo e aprendizado específicos para exercer esse papel. A capacitação visa permitir a aquisição de competências que possibilitem ao aluno a prestação de uma assistência adequada ao idoso”, enfatizou o vereador.

Nos cursos são repassadas ao aluno noções sobre o processo de envelhecimento, as necessidades nutricionais próprias e de como proceder para minimizar as dificuldades e limitações que ocorrem com as pessoas idosas, acamadas ou não. O Curso proposto inclui ainda a explanação das patologias específicas do idoso, nutrição, assistência, psicologia do idoso, informática, cuidados com a higiene e manipulação de sondas, nos casos em que essa intervenção é necessária.

 Ao concluir o Curso, finaliza Tadeu, o aluno estará apto para exercer a atividade em casa, com seus entes queridos, ou ser um Cuidador de Idosos profissional em hospitais, clínicas, asilos e domicílios.

Foto: Tadeu Neves fala da tribuna sobre indicação