A criação do Conselho Municipal de Proteção e Bem Estar Animal foi sugerida na sessão da última segunda-feira, dia 09, pelo vereador proponente Ricardo Pires e o vereador Gabriel Diedrich (MDB), com o objetivo de proteger e defender os animais de maus tratos e abandonos. A sugestão foi direcionada ao prefeito Rodrigo Massulo, por meio de uma indicação, com o objetivo de fiscalizar as políticas públicas, seguindo programas de conscientização, proteção e posse responsável dos animais, além de promover campanhas de adoção, vacinação, registro de cães e gatos e o controle populacional dos bichos.

Em Santo Antônio da Patrulha existem muitos animais soltos nas ruas e as instituições que cuidam de animais nesta situação, não tem a obrigação, nem estrutura e recursos para cuidar de todos. Já realizam um trabalho social que ultrapassa os seus limites, com excelência e amor que é notório, recebem ajuda da população, porém é necessário mais.

Para o vereador é importante a criação do Conselho para que políticas públicas sejam adotadas, com o intuito de elaborar regras para o controle populacional destes animais, promover ações destinadas à saúde, à proteção, à defesa e ao bem-estar animal, incentivar a guarda responsável e adoção, além de acompanhar, discutir, sugerir e fiscalizar as ações do Poder Público para o cumprimento das políticas de proteção animal no município.

Na tribuna, Ricardo afirma que com a criação do Conselho, será possível promover a participação da sociedade na formulação da política de proteção e defesa dos animais. Ressalta que a instituição do Conselho é garantida pela Constituição Federal, e aguarda o Poder Executivo a iniciativa de encaminhá-lo ao Legislativo Municipal para apreciação.

A situação dos cães soltos nas ruas é um problema antigo de nossa cidade e que tem aumentado cada dia mais. O principal motivo deste aumento se dá pela irresponsabilidade de moradores que por não querer mais o animal o abandonam nas ruas em diversas localidades.

Sem um local adequado para o recebimento de muitos animais, o município tem enfrentado a cada dia um novo desafio com os cães, que vem causando inúmeros transtornos para a população.

Recentemente os vereadores se reuniram com o secretário em exercício da Agricultura e Meio Ambiente, Samuel Souza, que relatou a difícil situação do canil municipal, que atualmente não tem capacidade de recebimento de mais animais, mas que diariamente recebe inúmeras ligações de moradores solicitando o recolhimento de cães.

Para os vereadores, a situação é bastante preocupante, uma vez que um elevado número de animais nas ruas pode gerar ainda mais danos graves à saúde do município.

Na última segunda-feira, dia 09, o vereador proponente João Luis Moreira (Bacana) encaminhou o Requerimento nº 385/2022, ao Poder Executivo e extensivo a secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente, pedindo que seja realizado o recolhimento de dez cães de rua, na localidade do 5º Distrito, em Monjolo. O presidente André Selistre (Progressista) e o vereador Vieira Dias (MDB) também assinaram o requerimento aprovado por unanimidade.

Segundo o vereador, o aumento de animais soltos pelas ruas está causando riscos de acidentes, ataques a veículos, motociclistas, a comunidade em geral e os próprios alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Felisberto Luís de Oliveira. 

“Sabemos que é uma questão difícil, mas cabe ao Poder Público encontrar soluções para resolver a questão que tem gerado problemas no nosso Município”, finaliza Bacana.

Desde o início do seu mandato o vereador do PDT, Diego Portal, vem trabalhando forte em buscar alternativas para melhorar o trânsito em Santo Antônio da Patrulha. As notícias mais comuns relacionadas ao trânsito se referem a acidentes e a alta velocidade.

Em setembro de 2021, o vereador realizou uma visita ao município de Osório com o propósito de trocar ideias e experiências de projetos implantados e conhecer de perto os modelos de redutores de velocidade (lombadas ecológicas) nas ruas mais movimentadas. Na ocasião foi apresentado o último modelo implantado, formada por placas pré-fabricadas, rápida instalação, inclusive atendendo a legislação de acordo com a resolução do Contran 600/2016.

Na manhã desta terça-feira, dia 10 de maio, a secretaria de Obras, Trânsito e Segurança iniciou a instalação da primeira lombada ecológica na Rua Lothar Machado dos Reis, bairro Pindorama.  Em momento distinto, Diego encaminhou a solicitação, agora atendida pela Prefeitura.

“Tenho que agradecer ao secretário Jorge Eloy e a toda equipe pela agilidade com que sempre nos dispensa e ao Poder Executivo em entender minha indicação”, avaliou o vereador. 

Nas mídias sociais, o prefeito Rodrigo Massulo agradeceu ao vereador e garantiu a instalação de outras duas lombadas nas ruas 7 de Setembro e na Idelfonso S. Braga, nos próximos dias. 

Diego Lombada21

A implantação do curso de medicina em Santo Antônio da Patrulha voltou a ser debatido entre os vereadores durante a 14ª Reunião Ordinária da Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira, dia 09. O presidente André Selistre, proponente do Requerimento nº 374/2022, utilizou a tribuna durante a sessão para comentar sobre a implantação do curso de medicina. O requerimento foi aprovado por unanimidade e assinado por todas as bancadas.  

André lembra que a iniciativa irá proporcionar, além de uma melhora significativa no serviço de saúde da região, economia para o município que não precisará encaminhar pacientes para outras cidades. Na mesma linha defende que irá facilitar a absorção de profissionais na região, ampliar o atendimento e também auxiliar na resolução da falta de médicos na cidade. “Não adianta construir postos e não ter médicos”, salienta.

Todos os vereadores reconhecem que Santo Antônio da Patrulha é um município rico, histórico e importante para toda a região do Litoral Norte. Contudo, muito embora tudo isso seja verdade, alguns pontos precisam melhorar e, entre eles, está a necessidade de um curso superior em medicina.

A reivindicação segue com cópia ao reitor da FURG de Rio Grande/RS, Danilo Giroldo, entregue nesta semana durante a visita dos vereadores patrulhenses à 48ª Feira do Livro da FURG. A tradicional festa literária acontece de 4 a 15 de maio, em seu já habitual espaço, na Praça Didio Duhá, no Balneário Cassino, e carrega consigo o tema “Miradas de um Pampa Sul-americano”.

O campus de Santo Antônio da Patrulha da FURG já conta com diversos outros cursos, atraindo acadêmicos de vários municípios e até de outros Estados.

Neste sentido o município vislumbra, em parceria com os Poderes Executivo, Legislativo e FURG, também qualificar profissionais para a área da saúde, na modalidade de ensino de pós-graduação criando articulações que possibilitem o exercício permanente da educação em serviço e propondo práticas que integrem o ensino, a pesquisa, a atenção, seguindo os princípios e as diretrizes do SUS, formando bons profissionais e equipes de Saúde da Família que possam atuar diretamente no município, permitindo uma abordagem mais próxima, motivada pelos traços culturais característicos da cidade.

O deputado Estadual Rodrigo Maroni (PSDB) ao ingressar com o Projeto de Lei para proibir os rodeios no Estado RS, na quarta-feira, dia 04 de maio, na Assembleia Legislativa, gerou discussões, fortes críticas e revolta no meio tradicionalista do Rio Grande do Sul.   

O assunto pautou parte da 14ª Reunião Ordinária da Câmara de Vereadores de Santo Antônio da Patrulha, realizada na segunda-feira, dia 09. O proponente Valtair Andrade (Progressista), juntamente com todos os demais vereadores, encaminharam a Moção de Repúdio nº 009/2022 ao deputado Rodrigo Maroni, defensor da causa animal, que propôs o fim dos rodeios no estado do Rio Grande do Sul. Segundo Maroni o objetivo é acabar com as situações de maus-tratos em um evento onde os animais são humilhados e machucados de todas maneiras possíveis.

Na tribuna, o vereador Progressista Valtair Andrade fez duras críticas ao deputado e ao seu projeto de lei defendendo a cultura gaúcha. Valtair acredita que o projeto não será aprovado e considera lamentável seu teor.

“Nós temos tanto orgulho da nossa cultura gaúcha, dos rodeios, que é um ambiente familiar, que respeita as tradições e os animais. Também é uma questão histórica, cultural e econômica para nós”, argumentou.

Os colegas vereadores apoiaram o posicionamento do vereador e destacaram a importância dos rodeios para a cultura do estado. 

Ainda durante a semana, em nota assinada pelo vice-presidente Campeiro do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), José Nicanor Castilhos de Oliveira, a entidade também repudiou o projeto de lei, e diz que “tais práticas nunca foram admitidas nos eventos promovidos pelo MTG e por suas entidades filiadas, consistindo a justificativa do parlamentar em um argumento falacioso que só demonstra o desconhecimento da cultura, dos valores e dos ideais do homem do campo, cultivados e preservados pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul na promoção dos eventos campeiros”.