sessoes ordinarias

SESSÕES ORDINÁRIAS:

segundas-feiras, às 16 horas.
Bacana critica atuação da CEEE Equatorial e busca apoio junto ao Governo RS
Bacana critica atuação da CEEE Equatorial e busca apoio junto ao Governo RS

A principal reclamação dos vereadores durante a 24ª Reunião Ordinária, realizada na última segunda-feira (17,) envolveu a demora para normalização do fornecimento da energia elétrica e a dificuldade de comunicação junto à CEEE Equatorial. Todos os vereadores apresentaram exemplos de pessoas que buscaram ajuda por ficar por mais de cinco dias sem luz. Além disso, foram feitas críticas aos canais de atendimento.

Diante deste cenário, o vereador João Luís Moreira da Silva (Bacana PTB), encaminhou ao governador do Estado RS, Eduardo Figueiredo Cavalheiro Leite, o seu Requerimento nº 858/2023 solicitando sua intervenção referente aos fatos que levaram a concessionária de Energia Elétrica Equatorial, empresa privada que assumiu o atendimento da CEEE, após a privatização realizada pelo Governo do Estado RS, a apresentar tantos problemas de falta de luz em aproximadamente 70 municípios de sua responsabilidade. Logo após os temporais ocorridos nos meses de junho e julho a empresa deixou mais de 11 mil pontos desabastecidos somente no município de santo Antônio da Patrulha e muitos usuários ficaram sem resposta por vários dias consecutivos, em diferentes regiões. 

Segundo o vereador, a população está vulnerável, os contribuintes que pagam sua conta em dia não estão tendo retorno e é inadmissível que isso continue dessa forma. “Estamos assumindo o nosso compromisso e imagino que o Governo do Estado RS possa colocar para empresa o seu devido papel. “Vamos continuar sendo a voz do povo patrulhense”.

Todos os vereadores manifestaram a inconformidade com as situações de falta de luz ocorridas nos últimos 30 dias, tanto para os moradores da cidade quanto do interior.

Bacana também enfatizou a vulnerabilidade da população e mencionou que os contribuintes que pagam suas contas em dia não estão recebendo o serviço adequado, considerando inadmissível essa situação. Ele defende que a empresa deve assumir sua responsabilidade em fornecer energia elétrica de forma eficiente, independentemente das chuvas e temporais, que são fenômenos naturais e previsíveis.

O vereador provocou que, além dos transtornos causados ​​pela falta de luz, houve prejuízos em propriedades, com queima de equipamentos e utensílios, causados ​​em perdas de produção, como carne e leite.

O vereador lamentou as dificuldades na prestação do serviço de energia elétrica que culminaram em prejuízos variados à população.

Detalhes

Escrito por: Claudio Franken - Assessoria de Imprensa
Categoria: Notícias
Postado: 19/07/2023
Atualização: 19/07/2023
Acessos: 129

Compartilhar

whatsapp facebook twitter
Pular para o conteúdo