sessoes ordinarias

SESSÕES ORDINÁRIAS:

segundas-feiras, às 16 horas.
Bacana reivindica que bancos retornem ao horário normal de atendimento em Santo Antônio
Bacana reivindica que bancos retornem ao horário normal de atendimento em Santo Antônio

O horário de funcionamento dos bancos é indispensável para quem utiliza as instituições frequentemente. Um ano após terem reduzido o horário de funcionamento nas agências bancárias, em Santo Antônio da Patrulha, trouxeram muitas mudanças devido a pandemia do novo coronavírus. Cada banco tem adotado estratégias próprias para organizar as filas dentro e fora das agências, de acordo com a demanda por atendimento presencial. A limitação de horário acarreta a precarização do atendimento dos usuários do serviço, principalmente em razão do pagamento do auxílio emergencial, que aumentou o número de usuários nas agências, e a disponibilização de medidas de mitigação dos efeitos da pandemia como o saque emergencial do FGTS e as disponibilizações de linhas de crédito emergenciais.

Restabelecer o atendimento normal nas agências bancárias no município é a reivindicação do presidente da Câmara de Vereadores, João Luis Moreira – Bacana, conforme o Requerimento nº 559/2021, que foi aprovado por unanimidade pela Casa Legislativa, durante a 26ª Reunião Ordinária de segunda-feira (02/08). Neste requerimento, encaminhado aos gerentes das agências Bradesco, Banrisul e Caixa Econômica Federal, é solicitado que seja analisada a possibilidade das instituições voltarem ao atendimento normal, das 10 horas às 15 horas, inclusive disponibilizando mais atendentes para a orientação dos usuários, inclusive nos caixas de autoatendimento.

“Aos poucos, vamos priorizando a retomada das atividades. Mas com o alerta para que as agências tomem todas as precauções como a disponibilização de álcool gel e o uso de máscaras “, completou Bacana.

O vereador, ainda aponta para a alteração do cenário de disseminação da covid-19 em decorrência do avanço da vacinação de pessoas que são mais suscetíveis às formas graves da doença, tais como idosos e portadores de comorbidades, além da imunização avançar para pessoas mais jovens. As longas filas nas portas das agências bancárias, amplamente noticiadas pela imprensa, representam pontos críticos, além de revelarem-se graves violações aos direitos humanos e consumeristas.

Detalhes

Escrito por: Claudio Franken - Assessoria de Imprensa
Categoria: Notícias
Postado: 04/08/2021
Atualização: 04/08/2021
Acessos: 146

Compartilhar

whatsapp facebook twitter
Pular para o conteúdo