sessoes ordinarias

SESSÕES ORDINÁRIAS:

segundas-feiras, às 16 horas.
Ezequiel quer mais segurança nas escolas do município
Ezequiel quer mais segurança nas escolas do município

O presidente da Câmara de Vereadores, Ezequiel Peixoto, protocolou, nesta segunda-feira (10), duas indicações sobre medidas de enfrentamento à violência e segurança nas escolas da cidade de Santo Antônio da Patrulha. O debate ocorreu em razão dos últimos acontecimentos e atos violentos no país, entre eles, o de um ataque em uma escola, na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, onde quatro crianças foram mortas e cinco ficaram feridas.

A Indicação nº 119/2023, Ezequiel propõe a colocação de botões de pânico em todas as salas de aulas das escolas do município, bem como, um treinamento específico a todos os professores para coibir e agir em casos de agressão física e crimes e, também, elaborar ao menos um plano de emergência que estabelecerá protocolos de identificação, ação e fuga em potenciais situações de risco. Além de Ezequiel, a Indicação também foi assinada pelos vereadores que compõem a bancada Progressista.  

Na mesma linha, solicita que pelo menos 80% dos funcionários das escolas deverão receber treinamento voltado à conscientização e identificação de possíveis sintomas que indiquem problemas relacionados à saúde mental de crianças e adolescentes, assim como a orientação de possíveis abordagens pedagógicas que identifiquem e previnam fatores existentes no ambiente que influenciam e potencializam a prática de ações lesivas à comunidade escolar.

Já a Indicação nº 121/2023 seja determinada a obrigatoriedade dos fechamentos dos portões em horário letivo das escolas do município, e também, que se torne obrigatório a permanência efetiva do policiamento ostensivo em cada unidade escolar pública municipal durante seu funcionamento.

“Infelizmente, nos deparamos todos os dias com situações de violência com crianças e adolescentes, e por isso, devemos ter medidas eficazes para melhorar a segurança nas escolas”, salienta.

Também é fundamental que os pais e responsáveis dos alunos estejam envolvidos nesse processo, sendo cuidados sobre as medidas adotadas e orientados sobre como podem contribuir para a segurança de seus filhos.

Espera-se que essa discussão resulte em ações efetivas e que a segurança dos alunos seja uma prioridade para todas as partes envolvidas.

Na última quarta-feira (05), uma creche, em Santa Catarina, foi alvo de um ataque, onde quatro crianças foram mortas e cinco ficaram feridas, entre elas três meninos e uma menina com idades de 4 a 7 anos. O ataque ocorreu menos de dez dias após uma escola em São Paulo ser alvo de um aluno adolescente que matou uma professora com golpes de faca e deixou outras três feridas, além de um estudante. Desde 2011, mais de 10 escolas foram atacadas por criminosos no Brasil.

Detalhes

Escrito por: Claudio Franken - Assessoria de Imprensa
Categoria: Notícias
Postado: 10/04/2023
Atualização: 13/04/2023
Acessos: 187

Compartilhar

whatsapp facebook twitter
Pular para o conteúdo