sessoes ordinarias

SESSÕES ORDINÁRIAS:

segundas-feiras, às 16 horas.
Marcelo quer que Centro de Geração de Renda seja utilizado como casa para moradores de rua
Marcelo quer que Centro de Geração de Renda seja utilizado como casa para moradores de rua

 

Desde 2017, o vereador Marcelo Gaúcho vem realizando pedidos de informações ao Poder Executivo a respeito do prédio do Centro de Geração e Renda, situado na Rua Eridisson Massulo Menezes, no Bairro Jardim Pindorama, fundos do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Calçados e Vestimentas de Santo Antônio da Patrulha, que está abandonado e em desuso. Em 29 de outubro de 2018, o vereador protocolou uma Indicação (nº 89/18) ao Poder Executivo Municipal, para que aquele espaço fosse utilizado como base da SAMU ou CAPS (que paga aluguel imobiliário), ou mesmo que façam uma parceria entre a iniciativa privada e o município, já que a sua indicação de 2017, para que fosse aproveitado para uma escola infantil não foi aceito. 

Determinado em encontrar utilidade para o espaço, Marcelo encaminhou novamente uma Indicação (nº 54/19) para que o Executivo Municipal utilize a casa que, atualmente, se encontra inutilizada, para a instalação de um Centro de Acolhimentos Permanente a Andarilhos, sendo que o local está sendo utilizado por usuários de drogas e vândalos, que depredam ainda mais a edificação.

Segundo o vereador, além de dar proveito a um prédio público que está parado e em deterioração, muitas pessoas serão ajudadas, caso a medida seja aceita pelo Prefeito. “Sabemos que o município tem muitos problemas, como toda cidade, mas é necessário que eles passem a ser resolvidos de maneira total e permanente, e não apenas com ações pontuais e temporárias”, completa Gaúcho.

O Centro de Geração de Renda foi inaugurado em 30 de agosto de 2012 pelo Prefeito Daiçon Maciel da Silva, em seu mandato anterior. O espaço funcionava com o Centro de Convivência e Terceira Idade e era mantido por recursos do Ministério do Desenvolvimento Social e da Prefeitura Municipal.

Segundo dados do site do Ministério na época, foram repassados para a obra R$ 75 mil, mais contrapartida do município, somando aproximadamente R$ 150 mil. Com a verba foram adquiridos equipamentos, como uma cozinha industrial, máquinas de costura e câmera fria. Com a estrutura montada, famílias inscritas no cadastro no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da região, participaram de cursos de cozinheiro e padeiro.

Detalhes

Escrito por: Claudio Franken - Assessoria de Imprensa
Categoria: Notícias
Postado: 10/07/2019
Atualização: 10/07/2019
Acessos: 115

Compartilhar

whatsapp facebook twitter
Pular para o conteúdo