sessoes ordinarias

SESSÕES ORDINÁRIAS:

segundas-feiras, às 16 horas.
Vereador Jorge Eloy pede informações sobre o paradão
Vereador Jorge Eloy pede informações sobre o paradão

O terminal de embarque e desembarque (paradão), localizado na Praça Aristides Marques Peixoto, foi inaugurado em julho de 2015. Instalados 39 assentos, televisão, rampa de acesso com corrimão, espaço climatizado e banheiros oferecendo um local confortável aos usuários. Na época foi muito cobrado pela população a condição de oferecer a venda de passagens semidireto para Porto Alegre. 
Foram realizadas diversas visitas ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), prevendo a prestação do serviço pelo concessionário estadual no paradão. Esse trabalho incansável partiu do vereador da época, Josemar bandeira (PDT). Mediante a esta situação foi apresentado até um ofício nº209/2015, a M. F Gomes e Cia Ltda., que autorizava a realizar a venda de passagens das linhas intermunicipais de passageiros no terminal de embarque e desembarque (paradão) localizado na Praça Aristides Marques Peixoto.
A prestação do serviço estadual na estação de Embarque também foi condicionada pelo concessionário a alterações nos horários de atendimento, estipulada da seguinte forma: De segunda a sexta das 5h30 às 11h30 e das 12h15 às 18h30. Nos sábados, das 6h30 às 11h30 e das 12h00 às 17hs. Domingo, das 15h30 às 20h30.
Cabe salientar que a aposta na abertura do novo posto de vendas na época foi à solução para o incômodo imposto aos usuários que se utilizavam do direto para a Capital. Para poder embarcar no ônibus o passageiro precisava estar com a passagem comprada em mãos, fato que causou transtorno para quem morava mais distante da Estação Rodoviária (Cidade Alta).  
Na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores, desta segunda-feira passada, o vereador e presidente Jorge Eloy de Oliveira (PTB), fez um pedido de informações questionando mais uma vez, na tribuna, quais os motivos do ponto de embarque e desembarque de Santo Antônio da Patrulha, numa tarde de sexta chuvosa, estava totalmente fechado desde às17hs. Pessoas idosas, senhoras com crianças de colo e demais usuários todos na rua e na chuva. Conforme a informação obtida por alguns usuários, o motivo citado foi que a pessoa que zela pelo local teria fechado o terminal para buscar seu filho na escola.
O vereador Adelino Stecanela (MDB) levantou outro fator relevante sobre o concessionário que trabalha nas vendas das passagens. “Não paga água, luz, limpeza e muito menos se envolve nas manutenções. Deveria sim existir uma parceria do concessionário e a Prefeitura”. O vereador Adelino também lembrou que na época que o posto de vendas de passagens era localizado no mesmo prédio comercial do Bar Turista, o DAER determinava os horários tanto de abertura como de fechamento.

  

Detalhes

Escrito por: Claudio Franken - Assessoria de Imprensa
Categoria: Notícias
Postado: 03/09/2018
Atualização: 03/09/2018
Acessos: 118

Compartilhar

whatsapp facebook twitter
Pular para o conteúdo