Períodos de seca têm ocasionado, nos últimos anos, transtornos as trinta famílias que residem na comunidade de Furnas. Nesta segunda-feira (06), na 21ª Reunião Ordinária da Câmara, o vereador João Luis Moreira (Bacana), no uso da tribuna, falou sobre a situação delicada destas famílias.

O acesso a água tem uma ligação com o direito a vida e com a dignidade da pessoa humana, sendo inegável sua importância. Considerando que nenhuma comunidade pode viver ou evoluir sem um abastecimento adequado de água, que permita aos seus moradores viver de modo saudável e confortável.

Os vereadores João Luis Moreira (Bacana), Marcelo Gaúcho, Jorge Eloy de Oliveira, Samuel Souza e a vereadora, Eronita Andrade, encaminharam o requerimento nº 278/2020 ao Poder Executivo, solicitando a perfuração de um poço comunitário e a instalação de uma rede de abastecimento de água nesta localidade.

“A água faz-se necessária em todos os aspectos da vida, sendo necessário que se mantenha uma oferta adequada de água de boa qualidade para toda a população”, diz Bacana.

Na tarde desta segunda-feira, dia 06, no uso da tribuna na 21ª Reunião Ordinária da Câmara, Jorge Eloy de Oliveira-PTB encaminhou um requerimento ao Diretor-Geral do DAER (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Sul), Luciano Faustino, solicitando o estudo para a construção de uma rotatória e um recuo maior no entroncamento das ERS 474 e ERS 472.

Preocupado com a alta velocidade com que os veículos trafegam pela rodovia, o local apresenta perigo com a chegada dos automóveis, transportes escolares (micro ônibus e Kombi), caminhões que trabalham em quatro saibreiras na região e os motociclistas que ficam parados sobre a pista aguardando a conversão. Neste ponto o trecho é de alta velocidade e uma curva acentuada.

Dirceu parabenizou a sua iniciativa de propor uma solução naquele trecho. Afirmou que realmente tem um fluxo muito grande, inclusive nos finais de semana, feriados e no período do verão.

“A região é muito movimentada. Além disso, à noite, o trecho fica completamente escuro devido à ausência de iluminação. É preciso uma atenção especial para garantir a segurança aos moradores das regiões de Serraria, Morro Agudo, Roça Grande, Arroio da Madeira, Catanduva e São José da Data que trafegam diariamente nesta região”, finaliza Jorginho.

A precariedade das estradas do interior do município de Santo Antônio da Patrulha, mais uma vez, foi tema de debate na Câmara Municipal de Vereadores. Na reunião ordinária realizada na tarde de segunda-feira (06), os vereadores da bancada do PP Rodrigo Massulo, Valtair Andrade, Dirceu Machado e André Selistre lamentaram a situação das localidades de Miraguaia, Imbiruçu e Passos das Moças. Encaminharam o Pedido de Providência nº 246/2020 solicitando reparos urgentes como patrolamento e ensaibramento.

O vereador Rodrigo Massulo também encaminhou, juntamente com a sua bancada, outro Pedido de Providência para que a Secretaria Municipal de Obras realize serviços de patrolamento e ensaibramento em todas as ruas da localidade de Vila Palmeira, inclusive no Beco da Rola.

Semanalmente, os moradores de comunidades do interior denunciam descaso do Poder Público e pedem mais atenção e cuidado no trato de situações que envolvem as regiões mais distantes. Falta de energia, precariedades nas estradas e problemas com unidade de saúde são algumas das questões enfrentadas diariamente por aqueles que estão a quilômetros de distância da vida urbana.

Na Reunião da Câmara de Vereadores de Santo Antônio, nesta segunda-feira (06), o vereador e Presidente André Selistre encaminhou uma indicação, assinada por todos da bancada do PP, sugerindo que o município seja cadastrado ao Programa “Nenhuma Casa sem Banheiro”. 

A situação simples de ficar em casa e lavar as mãos com frequência é um protocolo de proteção para o enfrentamento da COVID-19. As medidas parecem simples, não fosse a realidade enfrentada no Brasil ou aqui mesmo em Santo Antônio da Patrulha.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS) desenvolveu o projeto ‘Nenhuma Casa Sem Banheiro’, que conta com a participação do governo do Estado, através das secretarias de Obras e Habitação, de Planejamento e Gestão e de Apoio aos Municípios.

A iniciativa deve abranger o maior número possível, cerca de 11 mil famílias gaúchas, e faz parte do pacote de medidas aprovado pelo Conselho para fazer frente à crise gerada pela pandemia e pela redução da atividade econômica.

“Há no nosso município muitas famílias que se encontram em vulnerabilidade social e este projeto vem ao encontro da dignidade da pessoa humana, ou seja, leva qualidade de vida”, diz Selistre.

O Diretor Campus FURG-SAP, Professor Antônio Valente, mais a Coordenadora da proposta do mestrado acadêmico em Sistemas e Processos Agroindustriais, Professora Juliana Espindola, agradeceram conforme ofício nº07/2020, extensivo aos vereadores e o Presidente da Câmara de Santo Antônio da Patrulha, André Selistre, pelo decisivo apoio durante o processo de aprovação junto a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) – Ministério da Educação da proposta do Mestrado Acadêmico em Sistemas e Processos Agroindustriais – PPGSPA/FURG-SAP. O resultado positivo da avaliação foi publicado na tarde do dia 02 de julho pela instituição, garantindo o primeiro mestrado acadêmico no Campus FURG-SAP.

O novo curso de pós-graduação caracteriza um grande avanço para a FURG e para o município na medida em que permitirá a continuidade da formação dos alunos da graduação, bem como outras universidades, que certamente virão para Santo Antônio da Patrulha buscar um conhecimento especializado para avançar nas suas habilidades profissionais. Além disso, o mestrado acadêmico contribuirá para o desenvolvimento da pesquisa em processos agroindustriais em território patrulhense com significativos impactos favoráveis em diferentes setores da comunidade.